Em Manaus, Anvisa testa ação de contingência para coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 06/03/2020 12h59 - Atualizado em 06/03/2020 12h59
EFE/EPA/Rungroj Yongrit A simulação da Anvisa testou, entre outras coisas, o repasse de informações aos órgãos locais de vigilância epidemiológica

O Aeroporto de Manaus passou na sexta-feira (6) por uma simulação de plano de contingência para facilitar a identificação de casos suspeitos do novo coronavírus, o Covid-19. A ação, feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), visa testar os fluxos de informação entre o aeroporto, vigilâncias sanitária e assistência à saúde.

Na simulação, os testes da Anvisa incluíram a comunicação à autoridade do Aeroporto Internacional de Manaus Eduardo Gomes de casos suspeitos a bordo,  o repasse de informações aos órgãos locais de vigilância epidemiológica, o embarque no avião para avaliação de cenário e a remoção do suposto contaminado.

A alçai envolve representantes do Comitê Interinstitucional de Gestão de Emergência em Saúde Pública para Resposta Rápida aos Vírus Respiratórios (COE) do Amazonas, da administração do aeroporto e da Secretaria de Saúde estadual.

Coronavírus no Brasil
Com a confirmação nesta sexta-feira (6) de um caso na Bahia, o país soma agora nove casos de Covid-19, sendo seis em São Paulo, um no Rio de Janeiro e um no Espírito Santo, além do caso confirmado em Feira de Santana.

Além desses, existe um caso confirmado no Distrito Federal que aguarda a contraprova para confirmar oficialmente. Trata-se de uma mulher, de 53 anos, que viajou pela Inglaterra e Suíça.

Durante pronunciamento em Genebra, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que o surto do novo coronavírus pode se tornar uma epidemia. Segundo ele, a organização se preocupa com o aumento de casos da doença “em países com precários sistemas de saúde”.

*Com informações da Agência Brasil.