Marc Tarpenning: Mudanças climáticas são as maiores ameaças à civilização

Em entrevista exclusiva à Jovem Pan, co-fundador da Tesla afirma que concentra seus esforços em empresas com ideais sustentáveis

  • Por Jovem Pan
  • 02/10/2020 00h13 - Atualizado em 02/10/2020 11h59
ReproduçãoCo-fundador da Tesla concedeu entrevista exclusiva à Jovem Pan após mesa no Silicon Valley Web Conference

O co-fundador da Tesla, Marc Tarpenning, considera que as mudanças climáticas são as grandes ameaças ao planeta atualmente. Em entrevista exclusiva ao colunista Samy Dana, da Jovem Pan, o palestrante do Silicon Valley Web Conference afirmou que a questão pode ser um gatilho para a inovação. “Isso vai demandar toda a criatividade, todo trabalho árduo que podemos empregar para chegar ao outro lado em um mundo sustentável, equilibrado, melhor para todos os seres vivos. A criatividade nasce deste tipo de necessidade”, avalia. Na Sparrow, onde atua, Tarpenning trabalha com empresas de vários seguimentos, mas ele prefere se dedicar a justamente esse seguimento – o da sustentabilidade – nos investimentos. “O meu trabalho na Sparow é focado em empresas que estão fazendo alguma coisa pelo planeta. E aí vai de monitorar a poluição, aumentar a produtividade agrícola, reduzir o consumo de energia, e potencialmente gerar energia de formas novas. Tem a ver com a criação de um futuro de abundância sustentável. Esse é o meu foco.” Ele relembrou o período da carreira em que atuou em um aeroporto da Arábia Saudita, e como chegou a conclusão de que os combustíveis fósseis poderiam perder espaço, ideia que tomou forma com a Tesla. “Claro que a riqueza do petróleo ajudou as pessoas, afetou a política, mudou o Oriente Médio – mas não para melhor, necessariamente. Fez algumas coisas mais difíceis”, explica. “Quando eu observava tudo aquilo, antes de entender as complicações ambientais e econômicas daquela época, ficou claro que não era o melhor para todos nós depender tanto de petróleo quando começamos a Tesla. De onde vinha o petróleo não importava, mas o Oriente Médio abriu meus olhos para o que é a indústria.”

Em relação ao Brasil, o executivo diz que vê o país como uma nação de oportunidades. “Há muitos recursos minerais, de agricultura, petróleo. Uma cultura que gosta de assumir riscos. É empolgante”, avaliou ele, que aproveitou para deixar seus conselhos aos jovens empreendedores brasileiros. “Cada país tem sua dificuldade, seu problema. Eu encorajaria para que as pessoas façam com que as barreiras de mercado sejam menores, transformando a burocracia. É difícil em qualquer lugar, mas faça acontecer. Vale a pena”, conclui.

O Evento

Silicon Valley Web Conference é um evento online organizado pelo portal StartSe e que promete ser a maior experiencia digital sobre inovação, tecnologia e transformação digital da América Latina. Serão 30 dias, até 30 de outubro, das 18h30 às 22h, que vão mudar a visão de mundo, dos negócios e da carreira dos participantes. O evento terá 100 horas de conteúdo relevante, divididos em mais de dez jornadas com os temas: AgroTech, MobTech, EdTech, LegalTech, FinTech, ConstruTech, TravelTech, VarejoTech, HealthTech, Investimentos & Venture Capital, e Cultura e Pessoas. Os maiores nomes do mundo, que são referência em suas áreas de atuação, são alguns dos palestrantes confirmados no time de peso do Silicon Valley Web Conference. Entre eles, Tim Draper, que está entre os três maiores investidores de risco do Vale do Silício e já investiu em empresas como Tesla, SpaceX e Twitter; e Nicole Stott, astronauta da NASA por 27 anos. No dia 13, a conversa é com Henrique Dubugras, co-fundador da Fintech BREX. Carlos Aros, jornalista da Jovem Pan especialista em tecnologia, será o entrevistador. Já no dia 27, Barbara Minuzzi, fundadora e CEO da Umana, e Adrian Grenier, ativista ambiental e co-fundador da DuContra Ventures falarão aos participantes do evento – a mediação ficará com a jornalista Paula Carvalho, também da Jovem Pan.

Assista à entrevista abaixo: