MG: Suspeito de matar candidato a vereador após live se entrega à polícia

Jorge Marra, que é secretário de Obras da cidade de Patrocínio, prestou depoimento às autoridades no fim da tarde neste domingo (27)

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2020 18h26
DivulgaçãoCássio Remis (PSDB) foi morto na quinta-feira (24)

O secretário de Obras de Patrocínio, Jorge Marra, suspeito de ter assassinado a tiros o candidato a vereador na cidade mineira Cássio Remis (PSDB), se entregou neste domingo (27) à polícia e presta depoimento às autoridades. O crime aconteceu na quinta-feira (24). O secretário, que é irmão do prefeito da cidade do noroeste mineiro, Deiró Marra, fugiu logo em seguida e era considerado foragido até então.

O candidato a vereador foi morto depois de realizar uma live afirmando que a prefeitura estava realizando obras em uma avenida da cidade, por ser o local próximo a um imóvel em que começaria a funcionar o comitê de campanha pela reeleição do prefeito. Na gravação, é possível ver o secretário se aproximando e, aparentemente, pegando o aparelho usado na transmissão ao vivo.

Segundo informações da polícia, o candidato a vereador, em seguida, foi em busca de seu aparelho na Secretaria de Obras. O assassinato aconteceu próximo ao local em que funciona a pasta. Na sexta-feira (25), a polícia informou que a caminhonete do secretário e um veículo que pode ter sido utilizado no crime foram encontrados na casa de um político de Perdizes, cidade a 62 quilômetros de Patrocínio. A prisão preventiva do suspeito foi decretada na sexta-feira.

*Com Estadão Conteúdo