Ministério da Saúde dispensa licitação para compra das vacinas Covaxin e Sputnik V

Medida busca agilizar a aquisição das vacinas; o processo, porém, só será finalizado após a Anvisa autorizar o uso emergencial dos imunizantes

  • Por Jovem Pan
  • 20/02/2021 16h33 - Atualizado em 20/02/2021 16h36
Reprodução/FacebookMinistério da Saúde busca dar celeridade ao processo de aquisição de vacinas

O Ministério da Saúde confirmou na tarde deste sábado, 20, a dispensa de licitação para a compra das vacinas Covaxin, produzida, na Índia, pela Precisa/Bharat Biotech, e da Sputnik V, fabricada pelos laboratórios União Química e Gamaleya, na Rússia. A medida havia sido publicada na sexta-feira, 19, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) e foi detalhada pela pasta neste sábado. A dispensa procura dar celeridade ao processo e agilizar a aquisição de mais vacinas contra a Covid-19. A compra, porém, só será finalizada após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial dos imunizantes ou liberar a concessão de registro.

A compra dos imunizantes já havia sido antecipada pelo ministro da saúde, Eduardo Pazuello, na última quarta-feira, durante reunião com o Fórum dos Governadores. O ministério espera entregar para a população 10 milhões de doses da Sputnik V e 20 milhões da Covaxin. Segundo a pasta, o investimento previsto é de de R$ 639,6 milhões no imunizante russo e R$ 1,614 bilhão na vacina indiana. A chegada das doses, assim como a sua entrega para os estados, serão escalonadas. O Ministério da Saúde prevê que, com a incorporação da tecnologia da produção do IFA, com a aprovação da Anvisa, a União Química deverá produzir, no Brasil, 8 milhões de doses por mês.

Confira o calendário de entrega:

Sputnik V

Março: 400 mil (importadas da Rússia)
Abril: 2 milhões (importadas da Rússia)
Maio: 7,6 milhões (importadas da Rússia)
Total: 10 milhões de doses

Covaxin

Março: 8 milhões (importadas da Índia)
Abril: 8 milhões (importadas da Índia)
Maio: 4 milhões (importadas da Índia)
Total: 20 milhões de doses