Ministério da Saúde diz buscar solução para falha que impede emissão de certificado da vacina

Problema no sistema impede que brasileiros que receberam a segunda dose de um fabricante diferente da primeira obtenham o documento, utilizado em viagens internacionais

  • Por Jovem Pan
  • 05/10/2021 10h05 - Atualizado em 05/10/2021 10h20
JOAO GABRIEL ALVES/ENQUADRAR/ESTADÃO CONTEÚDO Imagem com cardeneta de vacinação de adulto e com um celular aberto no aplicativo ConecteSUS Certificado Nacional de Vacinação pode ser utilizado em países que exigem o 'passaporte da vacina'

O Ministério da Saúde divulgou, na tarde de segunda-feira, 5, uma nota admitindo uma falha no Conecte-SUS que impede a emissão de certificado de vacinação para pessoas que completaram o esquema contra a Covid-19 com vacinas de fabricantes diferentes. Como você viu anteriormente na Jovem Pan, o esquema de intercambialidade das vacinas foi recomendado pela própria pasta em 27 de julho de 2021. Por esse motivo, com a falta de doses da AstraZeneca nas primeiras semanas de setembro, diversas cidades passassem a oferecer a segunda aplicação com a Pfizer para não atrasar a imunização.

Mas, ao entrar no aplicativo ou site do Conecte-SUS, quem recebeu o sistema heterólogo de vacinação não tem a possibilidade de obter o documento, que pode ser emitido em português, em inglês e português e serve como um comprovante para viagens internacionais. À Jovem Pan, o Ministério da Saúde admitiu a falha e informou que “busca uma solução para que seja possível emitir o certificado de vacinação no aplicativo Conecte SUS em situações que ocorram intercambialidade de vacinas”. A pasta, no entanto, não deu um prazo para a resolução do problema.

Como emitir o certificado de vacinação?

Para emitir o certificado nacional de vacinação, o indivíduo deve acessar o site ou o aplicativo do ConecteSUS, disponível na Play Store (Android) e na Apple Store (IOS). Ao realizar o login, é possível ter acesso ao histórico de exames, consultas e serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). No campo “vacinas”, a plataforma disponibiliza as informações sobre o imunizante contra a Covid-19 aplicado, como a data de vacinação e o fabricante. Ao clicar no campo “segunda dose”, o usuário poderá obter o documento a partir de um link na parte inferior do site. O ConecteSUS libera a possibilidade de emitir o certificado em português, em inglês e em espanhol.