Ministério da Saúde e Anvisa atualizam regras para doação de sangue durante pandemia

Tempo de inaptidão para infectados foi reduzido; quem teve contato com contaminados também precisará seguir regras

  • Por Jovem Pan
  • 27/01/2022 00h26 - Atualizado em 27/01/2022 00h27
FOTO: CRISTINO MARTINS / ARQUIVO AG. PARÁ Cristino Martins/ Ag. Pará Doação de sangue pode ser feita por pessoas que se infectaram pela doença

O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizaram as regras para doação de sangue em função da pandemia de Covid-19. De acordo com nota técnica divulgada na terça-feira, dia 25, quem foi infectado pelo vírus fica inapto para doação por dez dias após se recuperar da doença. Anteriormente, o prazo era de 30 dias. O período de inaptidão de dez dias vale para quem apresentou sintomas, incluindo casos leves e moderados. No caso de assintomáticos, o mesmo prazo deve ser observado, mas em relação a data de coleta do exame. A nota também trata de pessoas que tiveram contato com indivíduos que testaram positivo. Nesse caso, a inaptidão é de sete dias após o último contato. Os órgãos orientam os hemocentros a seguirem medidas de proteção para evitar contaminação durante a pandemia. É recomendada a higienização de superfícies e dos instrumentos, uso de antissépticos, além da manutenção do distanciamento entre os doadores.