Ministério da Saúde prepara compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin

Além do imunizante produzido na Índia pelo laboratório Bharat Biotech, governo também estuda compra de 10 milhões de doses da Sputnik V

  • Por Jovem Pan
  • 08/02/2021 22h23
Amit Dave/ReutersMinistério da Saúde estuda compra de 20 milhões de doses da Covaxin

O Ministério da Saúde deu início nesta segunda-feira, 08, à elaboração de uma minuta contratual para a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, que serão fabricadas na Índia pelo laboratório Bharat Biotech. A pasta também trabalha com a possibilidade de importar 10 milhões de doses do imunizante russo Sputnik V, se a União Química, representante no Brasil do Instituto Gamaleya, enviar o preço da remessa até a próxima terça-feira, 09. Na semana passada, o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, enfatizou que o pagamento está condicionado a que os fornecedores de vacinas obtenham “da Anvisa o quanto antes a aprovação para uso emergencial e temporário (dos imunizantes) no país para que realizemos o pagamento e iniciemos a aplicação da vacina”.

Se os responsáveis da Covaxin atenderem a todos as condicionantes estabelecidas pela Anvisa, pelo Ministério e pela legislação brasileira, o contrato poderá ser assinado. E, segundo o Bharat Biotech, 20 dias após essa oficialização 4 milhões de doses serão entregues. As demais serão divididas em lotes iguais de 4 milhões a ser exportados ao Brasil em 30, 45, 60 e 70 dias. Por sua vez, a União Química apresentou um cronograma de chegada ao país de 400 mil doses da Sputnik V uma semana depois de firmado o acordo. Dois milhões seriam recebidas em 30 dias e mais 7,6 milhões divididas em vários lotes que serão exportados em diferentes datas durante prazo máximo de 90 dias