Ministério da Saúde prevê entrega semanal de vacinas para os estados no mês de março

Previsão da pasta é baseada em cronograma de entregas do Instituto Butantan, que produz doses da CoronaVac no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 05/03/2021 20h18 - Atualizado em 05/03/2021 20h53
ALLISON SALES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 28/01/2021Maior porcentagem das vacinas distribuídas deve ser da Coronavac

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira, 5, que pretende fazer entregas semanais de lotes de vacinas da CoronaVac aos estados brasileiros ao longo deste mês, totalizando mais de 22 milhões de unidades do imunizante entregues até o fim de março. Segundo nota divulgada pela pasta, a expectativa na distribuição é baseada em um cronograma fornecido pelo Instituto Butantan, que produz as vacinas com tecnologia da farmacêutica chinesa Sinovac. “Assim que os imunizantes são entregues ao Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), o Ministério da Saúde organiza a divisão de forma proporcional e igualitária aos estados e Distrito Federal. Posteriormente, as doses são enviadas às Unidades da Federação (UF), responsáveis por distribuir as vacinas a todos os municípios brasileiros”, explicou o ministério.

A pasta informou, ainda, que na segunda quinzena de março o primeiro lote produzido no Brasil da vacina de Oxford/Astrazeneca deverá ser entregue pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com 3,8 milhões de doses. Ao todo, no mês de março, 29 milhões de doses devem ser recebidas no país. As entregas do Butantan ao governo federal devem ser feitas nos dias 8, 10, 15, 17, 22, 24, 29 e 31 de março. O maior lote, com 6 milhões de doses, tem previsão de entrega para o dia 29. Até o momento, segundo dados do próprio Ministério da Saúde, mais de 17 milhões de doses foram distribuídas no país desde o início da vacinação, em 17 de janeiro.