Morre Alessandro Oliveira, coordenador da Lava Jato no Paraná

Membro do Ministério Público Federal desde 2004, o procurador substituiu Deltan Dallagnol no comando da força-tarefa em setembro do ano passado

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2021 12h44 - Atualizado em 21/05/2021 16h14
Ministério Público Federal/DivulgaçãoAlessandro Oliveira tinha 45 anos e era membro do MPF desde 2004

Morreu nesta quinta-feira, 20, aos 45 anos, o procurador Alessandro Oliveira, coordenador da extinta força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná. Membro do Ministério Público Federal (MPF) desde 2004, Oliveira substituiu Deltan Dallagnol na chefia do grupo em setembro do ano passado. A informação foi confirmada em nota pelo MPF, que não informou a causa da morte. “O colega Alessandro fará falta neste momento em que estamos institucionalizando as forças-tarefas. Sua competência, dedicação, ponderação e lealdade ao MPF são exemplos a serem seguidos”, disse o procurador-geral da República, Augusto Aras.

Em seu perfil no Facebook, Dallagnol também lamentou a morte do procurador. “Foi com coragem, espírito público e disposição para o sacrifício pessoal em favor da sociedade que Alessandro assumiu a coordenação no MPF da maior operação anticorrupção da história brasileira. Eu tenho especial razão para agradecê-lo porque foi a decisão dele que me permitiu ter mais tempo para dedicar à saúde da minha família quando isso foi necessário”, escreveu o ex-chefe da Lava Jato em Curitiba. Graduado em Segurança Pública pela Academia Policial Militar do Estado do Paraná e em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), Alessandro Oliveira atuou na assessoria criminal na Procuradoria-Geral da República, entre 2018 e 2020; conselheiro do Conselho Penitenciário do Estado do Paraná, entre 2011 e 2013; coordenador da Rede de Controle da Gestão Pública no Estado do Paraná, de 2012 a 206, e procurador regional Eleitoral no Estado do Paraná por cinco anos, entre 2013 e 2017.