MP do Rio faz denúncia contra dois policiais por morte ocorrida em operação no Jacarezinho

Caso é o da morte de Omar Pereira da Silva, que estava desarmado e já havia sido baleado no pé; força-tarefa investiga outras mortes

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2021 16h34
José Lucena/Thenews2/Estadão Conteúdo - 06/05/2021 Operação no Jacarezinho deixou 28 pessoas mortas em maio

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) fez denúncia à Justiça nesta quinta, 15, contra dois policiais civis envolvidos no operação realizada na favela do Jacarezinho em 6 de maio de 2021. A denúncia é referente ao envolvimento dos dois no homicídio de Omar Pereira da Silva, dentro de um dormitório infantil numa casa – Omar já havia sido baleado no pé e estava desarmado, segundo a denúncia feita pela força-tarefa que investiga a operação, a mais letal da história do Rio de Janeiro, com 28 mortes. Um dos denunciados responderá pelos crimes de homicídio doloso e fraude processual (na forma prevista pela Lei de Abuso de Autoridade), enquanto o outro agente é acusado pelo crime de fraude processual. A força-tarefa ainda investiga outras mortes e pode oferecer novas denúncias no futuro.

De acordo com a denúncia, Omar estava encurralado quando um dos policiais efetuou o disparo. Depois, os dois teriam retirado o corpo do local, antes da perícia por morte violenta. Os dois ainda teriam plantado uma granada e colocado uma pistola e um carregador que alegaram falsamente ser da vítima. De acordo com os promotores de Justiça responsáveis, os eventuais crimes investigados durante a referida operação estão sendo analisados caso a caso, a partir dos respectivos locais onde ocorreram, suas circunstâncias, com os respectivos laudos e as respectivas testemunhas. A denúncia foi feita ao 2º Tribunal do Júri da Capital e a força-tarefa também pediu que os policiais denunciados sejam afastados das suas funções.