MP pede investigação por injúria racial em caso de entregador humilhado em Valinhos

O homem que ofende o motoboy é Matheus Abreu Almeida Prado, que alega ter esquizofrenia

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2020 15h25
ReproduçãoHomem ofende entregador com palavras de cunho racista em Valinhos, no interior de São Paulo

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) pediu investigação por injúria racial no caso do entregador humilhado em Valinhos, no interior de São Paulo. De acordo com a promotoria, o pedido acontece após entregador Matheus Pires Barbosa “apresentar representação criminal alegando que, durante seu trabalho como motoboy, foi realizar uma entrega a Prado, sendo que este último “passou a ofender sua dignidade e decoro através de ações, palavras e gestos com a emissão de conceitos negativos'”.

O homem que ofende o entregador é Matheus Abreu Almeida Prado. Nas imagens que passaram a circular nas redes sociais, Prado diz que Matheus tem “inveja” das casas do local e, ao apontar para a própria pele, diz: “inveja disso aqui”. Na ocasião, Matheus registrou um boletim de ocorrência. O promotor Tatsuo Tsukamoto pede à Delegacia de Polícia de Valinhos imagens das câmeras de segurança do local dos fatos e de “pessoas que tenham efetuado a gravação amplamente divulgada pela mídia nacional, solicitando ainda a oitiva da vítima e o interrogatório de Prado”.