Mulheres representam 12% dos prefeitos eleitos no primeiro turno

Ao todo, 651 mulheres foram eleitas, contra 4.750 homens; no segundo turno, 19 cidades têm candidatas à prefeitura

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2020 15h50 - Atualizado em 25/11/2020 17h58
MOURãO PANDA/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDODados foram divulgados pelo Tribunal Superior Eleitora.

Segundo dados levantados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), apenas 651 (12,1%) dos prefeitos eleitos no primeiro turno são mulheres, contra 4.750 (87,9%) homens escolhidos para o cargo executivo. Os dados foram atualizados na última terça-feira, 24, e mostram a discrepância entre o número de mulheres eleitoras (que representam 52% das pessoas aptas a votar em todo o Brasil) e o de eleitas para as prefeituras. O levantamento também aponta que foram elegidas 9.196 (16%) mulheres para cargos de vereadoras contra 48.265 (84%) homens.

Nas redes sociais, o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que houve um aumento no números de prefeitas eleitas no primeiro turno. Por outro lado, o magistrado pontuou que o número de ataques às candidatas aumentou. “Também tivemos um aumento nos ataques físicos ou morais a mulheres candidatas. Esse tipo de agressão a mulheres é pior que machismo, é covardia. Precisamos de mais mulheres na política e, portanto, precisamos enfrentar essa cultura do atraso, da discriminação, do preconceito e da desqualificação”, afirmou Barroso.

A capital do Brasil com mais vereadoras é Porto Alegre, onde, dos 36 eleitos, 11 (30,6%) são mulheres e 25 (69,4%) são homens. Do outro lado da lista, João Pessoa, na Paraíba, é a com o menor índice, uma vez que apenas uma mulher (3,7%) foi eleita, contra 26 homens (96,3%). O índice disputado pelo TSE é parcial, pois ainda é necessário apurar o resultado de 57 cidades que terão segundo turno. Entretanto, somente 19 municípios possuem mulheres na disputa pela prefeitura. Ponta Grossa, no Paraná, é a única cidade com segundo turno na qual duas mulheres estão disputando o cargo: Mabel Canto (PSC) e Professora Elizabeth (PSD).