Nova variante colombiana é identificada no Mato Grosso durante Copa América

No dia 13 de julho, o estádio Arena Pantanal, em Cuiabá, sediou uma partida entre a seleção da Colômbia e da Equador; os dois atletas permaneceram assintomáticos

  • Por Jovem Pan
  • 12/07/2021 13h23 - Atualizado em 12/07/2021 16h32
CHICO FERREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 13/06/2021Colômbia e Equador se enfrentaram no estádio Arena Pantanal, em Cuiabá, em partida válida pela Copa América

Uma nova variante do coronavírus foi identificada no Mato Grosso durante jogos da Copa América. Segundo informações da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), a mutação encontrada foi a VOI B.1.621, proveniente da Colômbia. No dia 13 de julho, o estádio Arena Pantanal, em Cuiabá, sediou uma partida entre a seleção da Colômbia e a do Equador. Após a partida, a variante foi detectada entre dois membros da delegação colombiana. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os casos positivos permaneceram assintomáticos e cumpriram com o protocolo de isolamento. “A Vigilância Epidemiológica do Município monitorou os casos, através de contato constante com o médico da delegação. Se necessário, a pasta pode realizar uma investigação com realização de exames em todos os trabalhadores do hotel que tiveram contato com os quartos utilizados para quarentena”, diz nota da secretaria. Após o período de isolamento, os atletas receberam atestados que os liberaram para retorno ao país de origem.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), se pronunciou sobre a identificação da nova variante e sobre a realização da competição no Brasil, que ainda passa por um momento de alta de casos e mortes pela Covid-19. Pinheiro classificou a notícia como a confirmação de uma “tragédia anunciada”. “Eu, no momento em que me posicionei contrário à realização da Copa América em Cuiabá, muitos tentaram politizar a minha posição, mas eu sempre deixei claro que a minha postura era exatamente em virtude do momento em que vivemos”, iniciou o mandante. “Tudo decidido em cima da hora. Não houve um planejamento para a Copa América. Não houve uma discussão, não houve um planejamento das medidas de biossegurança e de barreiras sanitárias. Não tivemos tempo nem condições e nem sequer os municípios foram ouvidos para que pudéssemos juntos tomar as as decisões e medidas necessárias para proteger a população”, afirmou. “Como a decisão já havia sido tomada, eu tentei criar uma alternativa para o governo federal, uma compensação com doses extras de vacina por ter escolhido Cuiabá como sede de jogos da Copa América”, explicou o prefeito.