Novas barragens da Vale apresentam instabilidade e deixam 200 pessoas desalojadas

As barragens B3 e B4 da Vale, localizadas na Mina Mar Azul, apresentam risco para cerca de 170 pessoas que deixaram suas casa na cidade de Nova Lima, Minas Gerais, na tarde deste sábado. A auditoria responsável por atestar a segurança dos empreendimentos se negou a declarar estabilidade, após leitura.

  • Por Jovem Pan
  • 16/02/2019 20h55
Adriano Machado/Reuters

As barragens B3 e B4 da Vale, localizadas na Mina Mar Azul, apresentam risco para cerca de 170 pessoas que deixaram suas casa na cidade de Nova Lima, Minas Gerais, na tarde deste sábado. A auditoria responsável por atestar a segurança dos empreendimentos se negou a declarar estabilidade, após leitura.

Serão evacuadas 49 casas, que estão no Plano de Emergência. Atualmente, a barragem está no nível 1, mas será modificada para nível 2 dentro de alguns minutos, seguindo o protocolo. A sirene que sinaliza a elevação do risco também será acionada. Segundo o Corpo de Bombeiros, as pessoas que não estão na área do Plano de Emergência não precisam abandonar suas casas.

Com estrutura à montante, a mesma de Brumadinho e Mariana, as barragens possuem aproximadamente 3 milhões de metros cúbicos de rejeitos. A Vale afirma que a decisão pela elevação de risco é uma medida preventiva e se dá após a revisão dos dados dos relatórios de análise de empresas especializadas contratadas.

O Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil e Polícia Militar foram acionados e já trabalham do deslocamento dos moradores do local. Na última semana, moradores de Barão de Cocais e Itatiaiuçu também sairam de suas casas pelo risco de rompimento de barragens. Eles permanecem desalojados.

*Com informações de Vitória Abel