Novo lote de insumos para a produção da CoronaVac chega em SP

Com a chegada da matéria-prima, o Intituto Butantan espera produzir 8,7 milhões de novas doses do imunizante

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2021 09h15 - Atualizado em 10/02/2021 09h16
WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 10/02/2021O governador João Doria recebeu os insumos nesta quarta-feira, no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo

O governo de São Paulo recebeu na manhã desta quarta-feira, 10, insumos para a produção de cerca de 8,7 milhões doses da CoronaVac, vacina desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac e produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, em São Paulo. O governador João Doria (PSDB) foi até o Aeroporto Internacional de Guarulhos receber pessoalmente a carga, que partiu de Pequim, na China, na terça-feira, 9. É o segundo lote do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) que chega ao estado em 2021. “Mais 8,7 milhões de doses da vacina do Butantan para salvar vidas no Brasil. Todo esforço até aqui é recompensado com as imagens dos nossos heróis da saúde e idosos sendo imunizados nos quatro cantos do País”, comemorou Doria.

A expectativa é de que até o fim de abril o Instituto Butantan receba a quantidade suficiente de IFA para a produção de 46 milhões de doses da CoronaVac. Até o final de 2021, a estimativa é de que o Brasil tenha 100 milhões de doses, sendo 46 milhões produzidas até abril e 54 milhões até dezembro. As vacinas produzidas com os insumos recebidos na semana semana, no aeroporto de Viracopos, em Campinas, e nesta terça, em Guarulhos, deverão ser entregues ao Ministério da Saúde no dia 23 de fevereiro. O governo de SP também comprou mais 20 milhões de doses do imunizante para aplicação apenas no estado.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini