Ocupação de leitos de UTI no DF e em 8 Estados está em situação crítica, diz Fiocruz

Segundo a Fundação, essa é a pior situação desde junho de 2021; outras oito unidades federativas estão em nível baixo de preocupação

  • Por Jovem Pan
  • 03/02/2022 16h27 - Atualizado em 03/02/2022 17h48
EDUARDO VALENTE/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO - 01/03/2021 Médicos dentro de unidade de tratamento intensivo Unidades de Terapia Intensiva (UTI) em Florianópolis, Santa Catarina

Em meio ao aumento no número de casos de Covid-19, o Brasil viu a ocupação de leitos dedicados ao combate à doença aumentar rapidamente. Segundo boletim divulgado nesta quinta-feira, 3, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), oito Estados e o Distrito Federal estão em situação crítica, com mais de 80% dos leitos ocupados. Na semana passada, além do DF, outros seis Estados estavam nesta situação. De acordo com a Fiocruz, o Estado com a pior situação é Mato Grosso do Sul, que tem 103% das UTIs ocupadas. Goiás (91%), Amazonas (80%), Mato Grosso (86%), Espírito Santo (83%), Pernambuco (88%), Piauí (87%) e Rio Grande do Norte (86%) também estão com os indicadores acima da marca de 80%. A taxa do Distrito Federal é de 97%.  Outros 8 Estados apresentam uma taxa de ocupação de leitos de UTI classificada como baixa (abaixo dos 60%). São eles: Maranhão (59%), Rondônia (58%), Acre (57%), Rio Grande do Sul (54%), Roraima (52%), Paraíba (41%) e Sergipe e Minas Gerais (37%). Segundo a Fiocruz, a situação é a pior desde 21 de junho de 2021, quando 14 Estados e o DF estavam em situação crítica.