Após 11 meses da primeira infecção, Brasil supera 9 milhões de casos de Covid-19

Marca foi atingida nesta quinta-feira, 28, quando foram contabilizados 61.811 novos casos da doença; total de mortos é de 221 mil

  • Por Jovem Pan
  • 28/01/2021 17h57 - Atualizado em 28/01/2021 18h37
ANDRÉ PERA/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDONas últimas 24 horas, foram contabilizados 1.386 mortes por Covid-19

Onze meses depois de registrar a primeira infecção pelo novo coronavírus, o Brasil ultrapassou os 9 milhões de casos de Covid-19. A marca foi atingida nesta quinta-feira, 28, quando foram contabilizados 61.811 novos casos da doença, aumentando o total de infectados para 9.058.687. No mesmo período, foram registradas 1.386 novas mortes, elevando o número de vítimas fatais da Covid-19 para 221.547. Os dados foram divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) nesta quinta. O boletim mostra ainda a evolução dos indicadores da doença no Brasil. A taxa de letalidade da Covid-19 se manteve estável e ficou em 2,4%. A taxa de mortalidade  manteve a tendência de aumento e chegou à marca de 105,4 a cada 100 mil habitantes. Por fim, a taxa de incidência também mostrou aumento, chegando a 4.310,6 a cada 100 mil habitantes. Segundo o boletim, São Paulo segue sendo o estado mais atingido pela doença, com 1.746.070 casos e 52.481 mortes. O Acre, por sua vez, soma 47.461 casos e 860 óbitos causados pela doença, sendo a unidade federativa menos impactada pela pandemia.

Com os novos dados, o Brasil segue sendo o terceiro país com mais infectados pelo novo coronavírus e suas variantes, sendo superado pelos Estados Unidos, com 25,6 milhões de casos, e pela Índia, com 10,7 milhões de casos. Já em relação ao número de vítimas fatais, o Brasil ocupa o segundo lugar do ranking, sendo superado apenas pelos EUA, que somam 430 mil mortos pela Covid-19. Os dados são da Universidade Johns Hopkins, que monitora o avanço da pandemia ao redor do mundo. O primeiro caso da Covid-19 no Brasil foi registrado no dia 26 de fevereiro, quando um homem de 61 aos que havia retornado da Itália testou positivo. Desde então, a pandemia se espalhou pelo país. A marca de um milhão de casos foi atingida no dia 19 de junho de 2020, cerca de três meses depois do início da pandemia. Na época, o total de mortos no país era de 48.954. O Brasil terminou o ano de 2020 com 7.675.973 infectados e 194.949 óbitos causados pela doença. A campanha de vacinação no Brasil já começou, utilizando a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford com a AstraZeneca e a Coronavac, desenvolvida pela Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Em um primeiro momento, profissionais da saúde, idosos, quilombolas e indígenas estão sendo priorizados na vacinação.