Paraná e Santa Catarina decretam ‘lockdown’ para conter casos de Covid-19

O governo paranaense ordenou o fechamento dos serviços não essenciais até o dia 8 de março, enquanto o catarinense implementou a medida apenas nos próximos finais de semana

  • Por Jovem Pan
  • 26/02/2021 13h39 - Atualizado em 26/02/2021 15h07
ESTADÃO CONTEÚDO FUTURA PRESS EDUARDO MATYSIAKO governador Ratinho Junior ressaltou que, para o Paraná, esse é o pior momento da pandemia de Covid-19

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), anunciou em coletiva de imprensa que todos os serviços não essenciais deverão permanecer fechados a partir de meia-noite desta sexta-feira, 26. Além disso, as aulas presenciais em todas as escolas e universidades serão suspensas e será implementado um toque de recolher mais amplo, que irá das 20h às 5h, horário nos quais também será proibida a venda de bebidas alcoólicas. As medidas de lockdown valem até o dia 8 de março e são uma consequência do aumento de casos do novo coronavírus, que levaram a uma alta ocupação de leitos nos hospitais paranaenses. “Nós estamos no pior momento deste um ano de pandemia”, justificou Ratinho Júnior durante o pronunciamento.

Na noite de quinta-feira, 25, o governo do Paraná já havia adiantado que novas restrições seriam implementadas. Durante uma reunião entre Ratinho Júnior e os prefeitos dos cinco maiores municípios do estado, o diretor de Gestão em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Vinícius Filipak, destacou a gravidade da crise hospitalar. Segundo ele, a rede de atendimento da Covid-19 nos hospitais paranaenses está com ocupação acima de 94% no atendimento que requer intubação. Além disso, o diretor demonstrou que, desde o começo da pandemia, 92% dos pedidos de internação foram atendidos em até 24 horas. Nas últimas semanas, no entanto, quase 20% aguardaram mais de um dia uma vaga na Central de Leitos, o que demonstra aumento da ocupação e do tempo de internação. “Nunca tivemos uma ocupação tão elevada, é o maior número da nossa série histórica. São mais de 3 mil pacientes internados, confirmados ou suspeitos, nesse momento. Nunca o Paraná teve esse número simultâneo”, afirmou.

Santa Catarina

Na quinta-feira, 25, o governo de Santa Catarina também anunciou medidas de lockdown para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus. O funcionamento dos serviços não essenciais será suspenso das 23h desta sexta-feira, 26, até às 6h de segunda-feira, 1º de março. O decreto também estabelece o fechamento das atividades no próximo fim de semana, entre as 23h do dia 5 e as 6h do dia 8. “Estamos no momento mais crítico da pandemia em Santa Catarina. Precisamos que todos entendam e façam a sua parte evitando aglomerações e seguindo os protocolos sanitários. Os municípios, entendendo a peculiaridade local, podem adotar medidas até mais restritivas, para reforçar este movimento do Estado”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro.

No último balanço divulgado na quinta-feira, 25, pelo governo, Santa Catarina acumulava 657.649 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus, sendo que 618.625 estavam recuperados e 31.859 continuavam em acompanhamento. Além disso, a doença respiratória causou 7.165 óbitos desde o início da pandemia. Dos 1.557 leitos de UTI ativos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o estado, 1.408 estão ocupados, sendo 778 deles por pacientes com confirmação ou suspeita de Covid-19. Dessa forma, a taxa de ocupação geral é de 90,4%.