Pelo menos dez governadores e cinco ministros testaram positivo para Covid-19

O último ministro diagnosticado foi Marcos Pontes, na quarta-feira (29); primeira-dama Michelle testou positivo nesta quinta (30)

  • Por Camila Corsini
  • 30/07/2020 11h11 - Atualizado em 30/07/2020 12h26
Edu Andrade/Estadão ConteúdoO ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, foi diagnosticado no dia 20 de julho

Não foi apenas a primeira-dama Michelle Bolsonaro que teve o diagnóstico de Covid-19 nos últimos meses dentro da política brasileira. Além do presidente da República Jair Bolsonaro, que testou positivo no dia 7 de julho, pelo menos cinco dos 23 ministros do seu governo e dez governadores das 27 unidades da federação foram acometidos pela doença causada pelo novo coronavírus. A última vítima foi o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcos Pontes, que declarou na última quarta-feira (29) através de uma live que testou positivo após ter sintomas de gripe.

Dentro do governo, os primeiros exames confirmados foram os do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e do ministro do GSI, Augusto Heleno, ambos no dia 18 de março. Na época, os dois membros da cúpula do governo e ao menos outras 21 pessoas foram contaminadas ao acompanharem o presidente em uma viagem para os Estados Unidos. Entre eles estão a advogada Karina Kufa, o economista Marcos Troyjo e o chefe da Secom, Fabio Wajngarten. Após quatro meses, em 20 de julho, outros dois chefes de pastas foram infectados: o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e da Educação, Milton Ribeiro — que teve alta na última segunda após ser internado por complicações da doença.

Já nos estados, os primeiros governadores diagnosticados com Covid-19 foram Wilson Witzel, do Rio de Janeiro, e Helder Barbalho, do Pará, no dia 14 de abril. No mesmo mês Renan Filho, do Alagoas, também testou positivo no dia 25. Em maio, foram três casos confirmados: Paulo Câmara, do Pernambuco, e Antonio Denarium, de Roraima, no dia 18; e Renato Casagrande, do Espírito Santo, no dia 25. No mês de junho apenas Mauro Mendes, do Mato Grosso, teve o diagnóstico confirmado no dia 4. Em julho, Carlos Moisés, de Santa Catarina, testou positivo no dia 1º e Belivaldo Chagas, do Sergipe, no dia 15. O último diagnosticado foi Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, no dia 27 de julho.