PGR vai investigar troca de superintendente da PF no Rio de Janeiro

  • Por Jovem Pan
  • 05/05/2020 16h19
Antonio Augusto / Secom / PGRSede da Procuradoria-geral da República (PGR)

A Procuradoria-Geral da República (PGR) informou, nesta segunda-feira (5), que vai investigar a troca no comando da PF do Rio de Janeiro. A troca foi confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta manhã. A informação é do G1.

Em conversa com apoiadores e jornalistas na entrada do Palácio do Planalto, Bolsonaro disse que Carlos Henrique Oliveira, que deixa a superintendência do Rio, foi convidado por Rolando de Souza a assumir a diretoria-executiva da corporação.

A investigação da PGR será um desdobramento dentro do inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga possível interferência política de Bolsonaro na troca do diretor-geral da corporação.

Nesta segunda, Bolsonaro nomeou Rolando Alexandre para o lugar de Marcelo Valeixo na PF. Inicialmente, Alexandre Ramagem era cotado para a vaga, mas a nomeação foi suspensa pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes.

A tentativa interferência política na PF foi denunciada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, ao deixar o governo. Ainda nesta segunda, a PGR pediu a oitiva de ministros e novas diligências no âmbito deste inquérito.