Polícia encontra cemitério clandestino de ‘tribunal do crime’ em Sorocaba e localiza 12 corpos

Oito pessoas que estariam ligadas a execuções cometidas pelo PCC foram presas por agentes do Departamento de Investigações Criminais

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2021 20h39
Divulgação / Polícia CivilCorpos foram enterrados em terreno baldio na zona norte de Sorocaba

Policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil encontraram nesta terça, 9, um cemitério clandestino que seria usado por um ‘tribunal do crime‘ da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) em Sorocaba (SP), no bairro Altos do Ipanema. Até o fim da tarde, 12 corpos já haviam sido desenterrados do local. Oito suspeitos de envolvimento nas execuções foram presos. Depois de localizar os primeiros corpos, a Polícia pediu apoio ao Corpo de Bombeiros e a área foi isolada. Os corpos, já em decomposição, serão enviados ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba, onde serão identificados através de exames de DNA.

A justiça expediu 11 mandados de prisão e 18 de busca e apreensão após investigação sobre o ‘tribunal do crime’. Ao menos oito pessoas foram presas, das quais uma indicou onde estariam as vítimas executadas, que eram também de outras cidades além de Sorocaba. Os detidos vão responder por crimes de tortura, homicídio e associação para o crime, e os materiais apreendidos serão analisados pelo setor de inteligência do Deic. As investigações prosseguirão, na tentativa de encontrar outros envolvidos ou identificar se mais crimes foram cometidos. O PCC usa os tribunais como forma de punir quem prejudica os negócios da facção ou membros que façam algo considerado como violação às regras de conduta disciplinar, empregando torturas e execuções sumárias das vítimas.