Porta-voz diz que Bolsonaro ‘não pretende deixar o PSL’

De acordo com Rêgo Barros, qualquer decisão neste sentido ‘seria unilateral’

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2019 19h05
Alan Santos/PREm entrevista ao site “O Antagonista”, Bolsonaro reclamou da falta de planejamento do partido

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, afirmou em entrevista coletiva nesta quarta-feira (9) que o presidente Jair Bolsonaro “não pretende deixar o PSL”. Segundo Rêgo Barros, a informação foi dita por Bolsonaro após uma conversa com deputados do partido realizada nesta tarde.

“Qualquer decisão seria unilateral. O presidente ressalta que uma de suas premissas é a firmeza nas bandeiras de campanha que o trouxeram e a vários congressistas ao Planalto. Destacou ainda que o PSL deve ser um diferencial na política”, completou.

Mais cedo, em entrevista ao site “O Antagonista”, Bolsonaro reclamou da falta de planejamento do PSL para as eleições municipais de 2020. Para ele, a sigla precisa “se acertar”. O presidente ressaltou, ainda, que o PSL é hoje “um partido rico”, com acesso ao fundo partidário e mais de 100 cargos na Câmara, mas não pode repetir “hábitos” ruins de outras legendas.

Entenda

A tensão começou após Bolsonaro ter dito, nesta terça-feira (8), a um apoiador que se identificou como pré-candidato pela legenda no Recife, para que ele esquecesse o partido e afirmou que o presidente da sigla, Luciano Bivar, “está queimado para caramba”.

Bivar disse não entender o que motivou o presidente a dar tais declarações e disse que ele já decidiu pela saída do partido. “Quando ele diz a um estranho para esquecer o PSL, mostra que ele mesmo já esqueceu. Mostra que ele não tem mais nenhuma relação com o PSL”, afirmou.