PSOL cobra Eduardo Pazuello sobre estoques de oxigênio, seringas e agulhas

Pedido foi protocolado pela deputada federal Sâmia Bomfim, líder da bancada do partido na Câmara.

  • Por Jovem Pan
  • 20/01/2021 01h34
PAULO GUERETA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 18/01/2021Documento pede a Pazuello explicações e dados sobre estoques

A deputada federal Sâmia Bomfim (SP), líder da bancada do PSOL na Câmara dos Deputados, cobrou que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, desse informações sobre os estoques de cilindros de oxigênio, seringas e agulhas para vacinação contra a Covid-19. O pedido de explicações foi protocolado pela parlamente nesta terça-feira, 19. Na peça, ela pede detalhamento da média de consumo semanal de oxigênio em cada Estado e que a pasta aponte em quais houve um aumento de consumo desde dezembro. Sâmia também questiona se o governo possui um plano para evitar a falta de equipamentos de proteção individual, como luvas descartáveis, óculos de proteção, máscaras e protetores faciais, em unidades da rede pública. “Devemos garantir urgentemente que tal situação de desabastecimento não se repita e que os trabalhadores da saúde tenham sua segurança assegurada pelo poder público”, disse a deputada.

O pedido vem após o colapso do sistema de saúde do Amazonas, que vive um momento de alta no número de casos de Covid-19. Essa situação fez com que faltassem cilindros de oxigênio para pacientes na cidade de Manaus, levando alguns contaminados à morte por asfixia. Nesta terça, as cidades de Coari, no Amazonas, e Faro, no Pará, também registraram mortes por falta de oxigênio para os pacientes. As dificuldades teriam sido informadas ao Ministério da Saúde no dia 7 de janeiro. A pasta afirmou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que soube da falta de oxigênio no dia 8.

*Com informações do Estadão Conteúdo