Variante do coronavírus descoberta no Amazonas é detectada no Peru, dizem autoridades

Além dessa mutação, a variante britânica do coronavírus também já está em circulação em território peruano

  • Por Jovem Pan
  • 20/01/2021 00h10
EFE/ Luis Angel Gonzales Taipe/ArchivoInstituto Nacional de Saúde peruano não confirmou a presença da cepa

A variante do coronavírus que foi descoberta em Manaus, no Amazonas, foi detectada no Peru. A informação foi dada por Carlos Calampa, chefe da Direção Regional de Saúde de Loreto (Diresa), a maior região da Amazônia peruana, que faz fronteira com o Brasil. Em entrevista à emissora “Canal N”, Calampa disse que “clinicamente, não temos dúvidas” ao se referir sobre a variante após observar um aumento acelerado no número de casos em paciente com características clínicas semelhantes às relatadas no Amazonas. Apesar das falas, ainda não há confirmações científicas da presença da cepa, uma vez que o Instituto Nacional de Saúde peruano (INS) não sequenciou o genoma do vírus com base nas amostras enviadas. “A situação é muito preocupante porque os casos têm aumentado e aumentado constantemente”, concluiu Calampa.

O chefe da Diresa disse ainda que as autoridades de Manaus avisaram que muitas pessoas estavam indo para Loreto buscar ajuda. Isso fez com que Calampa solicitasse apoio do governo peruano para fechar a fronteira fluvial com o Brasil ou ao menos estabelecer um controle. No momento, a região possui 101 pacientes em hospitais sendo que 16 estão em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), precisando de ventilação mecânica. Além dessa mutação, a variante britânica do coronavírus também já está em circulação no Peru. Entretanto, como a mulher não esteve no Reino Unido, as autoridades não conseguiram determinar quando o vírus entrou no país.

*Com informações da EFE