Ministério da Saúde prevê pico de casos de Covid em fevereiro

Queiroga pretende distribuir 80 milhões de testes rápidos de antígeno até março; pasta teme pressão sobre o sistema de saúde

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2022 16h18 - Atualizado em 24/01/2022 16h20
Banco de imagens/Pixabay autoteste de covid-19 Saúde quer ampliar testagem contra a Covid-19

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira, 24, que o Brasil deve se preparar para uma explosão de casos de Covid-19 em fevereiro. “O que estamos observando em relação aos outros países é que o pico da Ômicron acontece em cerca de 45 dias do início das infecções. Temos que nos preparar pra os próximos 30 dias, quando teremos o maior número de casos e, consequentemente, uma maior pressão sobre o sistema de saúde”, disse o ministro em conversa com jornalistas. Queiroga afirmou que a pasta pretende distribuir 80 milhões de testes rápidos de antígeno até março e defendeu a liberação dos autotestes de Covid-19 para venda. “O objetivo é concluir o mais rápido possível para que a população brasileira que deseja adquirir testes em farmácia o faça e que seja informado aos sistemas de saúde. Para ampliarmos a capacidade de testagem e termos um acompanhamento melhor do cenário epidemiológico”, completou.