Reunião com governadores tem troca de farpas, e Bolsonaro diz que Doria deve ‘sair do palanque’

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2020 11h35 - Atualizado em 25/03/2020 13h38
Montagem sobre fotos/Dida Sampaio/Francisco Cepeda/Estadão ConteúdoJair Bolsonaro e João Doria trocaram farpas durante reunião entre presidente e governadores para falar sobre o coronavírus

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse ao presidente da República, Jair Bolsonaro, que ele deveria “dar exemplo ao País, e não dividir a nação em tempos de pandemia“. A declaração aconteceu durante reunião virtual do presidente com os quatro governadores do Sudeste, na manhã desta quarta-feira (25). Bolsonaro se exaltou com a declaração do governador de São Paulo e chegou a chamá-lo de “leviano” e “demagogo”.

A fala de Doria durou cerca de cinco minutos. “Bolsonaro, inicio na condição de cidadão, de brasileiro, lamentando seu pronunciamento de ontem à noite à nação“, disse o governador. “Nós estamos aqui, os quatro governadores do Sudeste, em respeito ao Brasil e aos brasileiros, e em respeito também ao diálogo e ao entendimento. O senhor, como presidente da República, tinha que dar o exemplo. Tem que ser um mandatário para comandar, para dirigir e para liderar o País e não para dividir”, acrescentou.

Após ouvir as críticas, Bolsonaro contra-atacou. Disse que Doria se apoderou do nome dele nas eleições de 2018 e depois “virou as costas”. Além disso, afirmou que a possibilidade de ser presidente da República em 2022 “subiu à cabeça” do governador de São Paulo e pediu para que o tucano “saísse do palanque”.

“Guarde as suas declarações para as eleições de 2022, onde Vossa Excelência poderá desfilar todo o seu ódio e demagogia”, disse Bolsonaro a Doria. “Nós, aqui, temos responsabilidade. Subiu à sua cabeça a possibilidade de ser presidente da República. (Você) não tem responsabilidade, não tem altura para criticar o governo federal. Se você não atrapalhar, o Brasil vai decolar e conseguir sair da crise. Saia do palanque”, acrescentou.

Veja o vídeo abaixo:

Após a reunião, João Doria usou as redes sociais para lamentar a postura de Jair Bolsonaro. O governador de São Paulo disse que recebeu um “ataque descontrolado” do presidente, lembrou o número de mortos por Covid-19 no Brasil até o momento e ironizou uma recente declaração do mandatário: “essa não é apenas uma gripezinha”.

Veja abaixo:

*Com informações do Estadão Conteúdo