Segundo grupo de médicos cubanos deixa o Brasil nesta quinta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2018 10h01
Arquivo/Agência BrasilA estimativa é que até o dia 12 de dezembro todos os médicos cubanos já tenham deixado o país

Novos grupos de médicos cubanos estão com voos marcados para deixar o Brasil. O segundo grupo viaja de volta para Havana nesta quinta-feira (22), segundo a OPAS, Organização Pan-Americana de Saúde. Ainda de acordo com a organização, pelo menos cinco aeronaves fretadas deixarão São Paulo, Brasília e Salvador entre hoje e sábado (24). A OPAS foi a responsável pela intermediação entre os governos para o ingresso dos cubanos no Mais Médicos.

Após o fim da parceria entre o futuro governo brasileiro e o cubano, os mais de 8 mil médicos nativos da ilha estão com os dias contados no Brasil. Isso porque o acordo entre a ex-presidente Dilma Rousseff, do PT, aceitou as exigências do governo cubano entre 2012 e 2013. Exigências que Bolsonaro quis rediscutir, culminando na chamada de volta à casa pelo governo de Cuba.

Os pontos de divergência entre o presidente eleito, Jair Bolsonaro, do PSL, e o governo cubano previam melhores condições para os profissionais e, também, para os cidadãos. Três medidas foram exigidas pelo governo: 1) os médicos poderiam trazer suas famílias ao Brasil; 2) receberiam os salários integralmente, diferente do acordado anteriormente; e 3) os cubanos deveriam, obrigatoriamente, fazer a Revalida, prova que verifica os conhecimentos médicos necessários para exercer a profissão em território brasileiro.

O governo de Cuba emitiu nota criticando a decisão de Bolsonaro alegando desrespeito ao acordo firmado com a OPAS. O presidente eleito rebateu poucos dias depois alegando razões de cunho humanitário para as novas exigências.

Mais Médicos

As vagas no sistema de saúde brasileiro já estão a caminho de serem preenchidas. O governo federal lançou o primeiro de dois editais para a contratação de profissionais que desejem integrar o Mais Médicos. Os interessados têm até o próximo domingo (25) para se inscreverem nas vagas que desejarem.

Há duas mudanças neste edital e no próximo, que será liberado no dia 27 de novembro caso as vagas não sejam integralmente preenchidas até domingo. A primeira é o preenchimento automático da vaga, ou seja, quando um candidato concluir sua inscrição na vaga de interesse, essa vaga será retirada do sistema. A segunda mudança é a exigência da Revalida para médicos estrangeiros ou brasileiros que tenham concluído os estudos fora do país.

A partir de 3 de dezembro, os inscritos devem comparecer ao local onde escolheram trabalhar para oficializar a contratação e dar início aos atendimentos.

*com informações da Agência Brasil