São Paulo não terá neve, mas sensação térmica será de zero grau nos próximos dias

Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, no entanto, devem ter neve

  • Por Caroline Hardt
  • 19/08/2020 10h52
KEVIN DAVID/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOA frente fria é causada por uma grande massa de ar polar que também deve atingir o Mato Grosso, Rondônia e a Amazônia

Os moradores de São Paulo podem se preparar para as baixas temperaturas dos próximos dias. Embora exclua as chances de nevar na região, o meteorologista da Somar Meteorologia, Celso Oliveira, adverte para a possibilidade da capital registrar sensação térmica de zero grau. Ele não descarta a possibilidade de que se registrem recordes de temperatura mínima, mas explica que o destaque será para a sensação do frio. “O frio mais extremo é o frio seco, como aconteceu em maio, em que há dias ensolados e madrugadas frias. No entanto, essa onda fria é úmida e, então, com isso, a sensação térmica será horrorosa, mas a temperatura não consegue diminuir tanto. Então, quem olhar nos termômetros vai se decepcionar e achar que estão quebrados, mas a realidade é que a sensação do frio é que estará pior na capital paulista“, afirma.

A frente fria que chega a São Paulo é causada por uma grande massa de ar polar. Segundo Celso, as temperaturas mais baixas serão sentidas também no Mato Grosso, que pode registrar mínima de 5ºC, Rondônia, com mínima de 10ºC, e até mesmo a Amazônia. “É comum termos uma frente fria por semana. Acontece que, às vezes, esta bolha de ar é mais forte que o normal e provoca forte declínio da temperatura, como está acontecendo. Essa bolha vai provocar o declínio da temperatura em todo o Centro-sul do Brasil. Mas o que chama atenção é que o ar frio vem junto com a chuva. Em SP vai chover e as temperaturas devem chegar perto dos 9ºC entre quinta-feira e sábado”, explica.

Ao mesmo tempo, o especialista conta que moradores de Santa Catarina e de regiões mais altas do Paraná e Rio Grande do Sul devem “ter uma visão muito bonita da queda de neve durante o dia”. O fenômeno, chamado de histórico, deve acontecer na região sul do país também da quinta-feira até o sábado, podendo registrar acúmulos de até 15 centímetros de neve em locais da serra catarinense.