Sistema Cantareira opera com 39,3% da capacidade e volta a entrar em estado de alerta

Reservatório registrou queda de 5,2% no nível de água em comparação ao mesmo período de 2021

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2022 19h25
Rovena Rosa/Agência Brasil Sistema Cantareira Responsável por abastecer a Grande São Paulo, o Cantareira funciona abaixo de 40%, marca quando a pressão da água retirada é reduzida para prevenir desabastecimento

O sistema Cantareira opera com 39,3% da capacidade, nesta segunda-feira, 4, e está em estado de alerta. No entanto, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), descartou o risco de desabastecimento. Responsável por abastecer a Grande São Paulo, o reservatório funciona abaixo de 40%, marca quando a pressão da água retirada é reduzida para prevenir desabastecimento. Com data base dia 4 de julho, o Cantareira registrou uma queda de 5,2% no nível de água em comparação ao mesmo período do ano passado. À época, o volume do sistema era de 44,5%. Já no mesmo dia em 2020 o percentual era ainda maior: 58%. Além disso, para se ter uma ideia, na primeira semana de julho de 2013, ano que antecedeu a crise hídrica em São Paulo, o Cantareira funcionava com 59% da capacidade, ou seja, quase 20% a mais em relação ao nível de água armazenada hoje.