STF insinua que Bolsonaro espalhou fake news e diz que ‘mentira contada mil vezes não vira verdade’

Supremo usou redes sociais para rebater fala do presidente sobre responsabilidades do governo federal na pandemia do coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 28/07/2021 21h58 - Atualizado em 28/07/2021 22h11
Valter Campanato/Agência BrasilEm texto, o órgão do Judiciário chegou a fazer uma alusão à frase de Joseph Goebbels, ministro da propaganda da Alemanha nazista

O Supremo Tribunal Federal (STF) usou as redes sociais nesta quarta-feira, 28, para chamar de “fake news” a informação dada pelo presidente Jair Bolsonaro em uma entrevista a um veículo de imprensa da Bahia. Em conversa com apresentadores da rádio Mundial, o presidente afirmou que o STF deu poderes para Estados e municípios enquanto deixou de lado a União no combate à pandemia. Em um vídeo postado no Twitter, o Supremo respondeu: “É verdadeiro que o STF decidiu que União, Estados e Prefeituras tinham que atuar juntos, com medidas para proteger a população. Não espalhe fake news. Compartilhe as verdades do STF”. Em texto, o órgão do Judiciário chegou a fazer uma alusão à frase de Joseph Goebbels, ministro da propaganda da Alemanha nazista, que falava que “uma mentira contada mil vezes se torna verdade”. “O STF não proibiu o governo federal de agir na pandemia! Uma mentira contada mil vezes não vira verdade!”, pontuou.