UFRGS aciona ABIN e Polícia Federal após ameaça de atentado

  • Por Jovem Pan
  • 20/03/2019 17h09
Divulgação/UFRGSUFRGS recebeu uma ameaça de atentado ao Campus do Vale, em Porto Alegre

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) confirmou nesta quarta-feira (20) ter acionado a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e a Polícia Federal após ter recebido uma ameaça de atentado no Campus do Vale, em Porto Alegre. Segundo a universidade, o ataque seria nos moldes do massacre em Suzano, em que dois assassinos mataram sete pessoas na escola estadual Raul Brasil na última quarta-feira (13).

Nas redes sociais, alunos da UFRGS compartilharam imagens que estão circulando em grupos de WhatsApp dos estudantes. Uma das imagens mostra uma suposta postagem em um fórum em que uma pessoa diz que vai fazer um massacre contra mulheres. Outro usuário, então, responde pedindo para que ele faça isso no Campus do Vale contra estudantes dos cursos de exatas.

Outra imagem mostra um e-mail supostamente escrito pelo professor Elismar R. Oliveira, diretor do Instituto de Matemática e Estatística da UFRGS. A mensagem diz que o reitor informou diretores de que a universidade poderia ser alvo de um ataque. “Seguindo as recomendações que recebi, solicito especial atenção ao ambiente de trabalho, indivíduos desconhecidos, em atitudes suspeitas”, diz o e-mail.

Em nota oficial, a UFRGS afirmou que já está tomando providências em relação às ameaças. Leia o comunicado abaixo:

“A Universidade Federal Rio Grande do Sul, assim como algumas outras universidades brasileiras, recebeu informações de ameaça de atentado no Campus do Vale, semelhante ao ocorrido em Suzano, SP. Diante disso, a Universidade acionou, preventivamente, o setor de segurança da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), polícias Federal e Civil e o setor de inteligência da Brigada Militar e, ainda, reforçou sua segurança interna. A UFRGS tomou essas medidas a fim de proporcionar a manutenção de todas atividades no local com segurança e tranquilidade.”

Outros casos

Após o atentado em Suzano, um aluno do Colégio Militar de Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul, fez postagens exaltando o massacre. O jovem foi encaminhado ao Hospital Geral da cidade para atendimento psicopedagógico, e o colégio teve sua segurança reforçada.

Nesta segunda-feira (18), um adolescente foi detido em Pontalina, em Goiás, acusado de planejar um massacre na escola em que estudava. Foram apreendidos na casa dele uma capa, máscara, coturno e arco e flechas.