Vacinas negociadas por governadores do Nordeste serão distribuídas em todo o Brasil

Após acertar a compra de 37 milhões de doses da Sputnik V, consórcio de governantes da região entra em acordo com Ministério da Saúde, que vai repassar os imunizantes a outros Estados

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2021 18h11 - Atualizado em 13/03/2021 18h56
EFE/EPA/RDIF/ArchivoVacina Sputnik V ainda não teve uso autorizado pela Anvisa

As doses da vacina Sputnik V negociadas pelos governadores de Estados do Nordeste deverão ser distribuídas para todo o Brasil. O anúncio foi feito pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT), na tarde deste sábado, 13, depois que os mandatários locais tiveram uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Em vídeo publicado nas redes sociais, Dias explicou que foram negociadas 37 milhões de doses da Sputnik V entre o fundo soberano russo e o Consórcio Nordeste. Além disso, o governador explicou que, na reunião, os governadores chegaram a um acordo com o Ministério da Saúde no qual a pasta será “interveniente”. Ou seja, terá a responsabilidade de garantir que as doses sejam distribuídas para outros Estados de fora do consórcio.

“Aqui também nós tratamos com o Ministério da Saúde, com a presença da sua equipe, e a Advocacia-Geral da União os termos para um regramento em que se tenha vacina para todo o Brasil. E assim foi acertado com a equipe jurídica do ministério e a Advocacia-Geral da União para, até segunda-feira, trabalhar as condições de um contrato em que o ministério entra como interveniente. A gente garante que essas 37 milhões de doses, a partir de abril, serão doses de vacina para todo o Brasil”, prometeu o governador. Apesar do acordo, a aplicação da Sputnik V ainda não foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).