Dólar chega a R$ 5,65 com incertezas sobre os rumos do Renda Cidadã

É a maior cotação da moeda-norte americana desde 20 de maio; Ibovespa fecha aos 95 mil pontos, com avanço de 0,93%

  • Por Jovem Pan
  • 01/10/2020 19h03
Arquivo/Agência BrasilMoeda chegou ao valor mais alto desde 20 de maio, quando fechou a R$ 5,687

Segundo a tendência de alta da semana, o dólar fechou a sessão desta quinta-feira, 1º, a R$ 5,653, com avanço de 0,64%. Este é o maior valor da moeda norte-americana desde 20 de maio, quando encerrou cotada a R$ 5,687. O câmbio chegou na máxima de R$ 5,662, pressionado pela falta de definição da equipe econômica sobre os rumos do Renda Cidadã. Os investidores ainda estão receosos após a fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o programa social idealizado pela equipe do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não será financiado pelos recursos de precatórios, conforme havia sido anunciado na segunda-feira, 28. Já o Ibovespa — o principal índice da bolsa brasileira —, encerrou o pregão com avanço de 0,93%, aos 95.478,52 pontos, depois de passar a maior parte desta quinta em queda.

Segundo Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora, a recuperação do mercado nacional segue o movimento de alta visto em Wall Street. “A combinação do primeiro pregão do mês, que sempre é marcado pela recomposição de carteira de fundos e corretoras, assim como o múltiplo atrativo de algumas empresas, vide que estamos em tendência de baixa desde a perda dos 100 mil pontos, pode explicar a recuperação nesta quinta-feira sem um fato relevante do lado político ou econômico. Na verdade, o receio com a situação fiscal do país segue pairando o mercado e isso é visto pelo comportamento do dólar que fechou próximo da máxima da semana, assim como o comportamento dos juros futuros que seguem estressados e próximos do último pico.”