Bitcoin dispara e ultrapassa US$ 50 mil pela primeira vez na história

Alta da moeda é impulsionada pelo aporte de US$ 1,5 bilhão da Tesla na semana passada e apoio de outras gigantes do mercado financeiro

  • Por Jovem Pan
  • 16/02/2021 12h50 - Atualizado em 16/02/2021 12h57
Bermix Studio/UnsplashMoeda digital soma valorização de 70% desde o início de 2021

O bitcoin bateu novo recorde nesta terça-feira, 16, e superou a marca de US$ 50 mil, em meio a crescente valorização da criptomoeda nas últimas semanas. Com a moeda norte-americana negociada a aproximadamente R$ 5,37, segundo fechamento de sexta-feira, 12, um bitcoin chegou a custar R$ 268,5 mil. De acordo com dados da Coin Base, próximo das 12h45, a criptomoeda estava cotada a pouco mais de R$ 265 mil, valorização de 3,2% em relação esta segunda-feira, 15, e alta de 6,3% em uma semana. A disparada da criptomoeda foi impulsionada pelo aporte de US$ 1,5 bilhão da Tesla na semana passada. Elon Musk, o fundador da montadora de carros elétricos e homem mais rico do mundo, fez uma série de manifestações em apoio ao bitcoin e afirmou que a sua empresa deve começar a aceitar o pagamento em moeda virtual. Ao mesmo tempo, outras gigantes do mercado financeiro, como a rede de cartões Mastercard e a plataforma de pagamentos online PayPal, se posicionaram em favor da criptomoeda.

O bitcoin avançou mais de 70% desde o início do ano, quando era negociado a aproximadamente US$ 30 mil. A disparada histórica é vista com cautela por parte do mercado financeiro pela alta volatilidade da criptomeda. Ao fim de 2017, a moeda digital havia passado de US$ 18 mil antes de entrar em viés de baixa e perder quase 80% do seu valor e ser negociada a aproximadamente US$ 3 mil em dezembro de 2018.