Bolsonaro diz que Brasil pode terminar o ano com ‘mais emprego do que desemprego’

Declaração aconteceu durante a cerimônia de lançamento dos programas Codex e SuperBr

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2020 18h08 - Atualizado em 26/11/2020 19h05
GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDO - 17/11/2020Bolsonaro viu a projeção como uma boa notícia.

Durante a cerimônia de lançamento dos programas Codex e SuperBr na tarde desta quinta-feira, 26, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), disse que espera terminar o ano “com mais emprego do que desemprego”. A declaração foi dada depois ne uma nova atualização do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que mostrou mais um mês de superávit; ou seja, foram gerados mais empregos do que foram perdidos. O presidente salientou que esta tendência vem sido observada há meses.  “Desde julho, tivemos superávit, saldo positivo no Caged. Mais emprego do que desemprego. O CAGED nos deu um saldo de 400 mil novos empregos de carteira assinada. Se nós acreditarmos em projeções, vamos terminar o ano com mais gente empregada do que em dezembro do ano passado”, disse Bolsonaro.

Além disso, Bolsonaro também comemorou a assinatura de portarias, dizendo que havia feito um combinado de, a cada nova portaria, duas outras seriam revogadas. “Ao longo destes dois anos de mandato, nós revogamos mais atos do que outros presidentes em 20 anos. A questão da desburocratização, da desregulamentação é muito bem-vinda. Ai depois o aplicativo venha facilitar a vida de quem necessita recorrer da legislação para atingir seus objetivos. É um trabalho que envolveu todos os ministérios”, concluiu Bolsonaro.