Ceagesp diz que movimento caiu 30% com protesto de caminhoneiros e feriado

De acordo com a Companhia, apesar da queda no número de veículos, não há desabastecimento; caminhoneiros fizeram bloqueios em cinco Estados

  • Por Jovem Pan
  • 09/09/2021 13h16 - Atualizado em 09/09/2021 14h13
Fotos PúblicasCeagesp afirma que preços podem aumentar com uma eventual greve

A Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) informou que houve queda de cerca de 30% no número de veículos que deram entrada no Entreposto Terminal São Paulo (ETSP), na Vila Leopoldina, desde a madrugada até a manhã desta quinta-feira, 9. Caminhoneiros protestam em 14 Estados desde a tarde desta quarta-feira, mas apenas cinco têm rodovias bloqueadas. Segundo a Ceagesp, mesmo com a queda no número de veículos, não há desabastecimento. Apesar da manifestação dos caminhoneiros, a Companhia ressaltou que a diminuição do movimento já era esperada por conta do feriado de 7 de setembro. “Há de se considerar também que quintas-feiras são comumente dias de menor movimento se comparados às segundas, quartas e sextas-feiras”, informou. A Ceagesp afirma, porém, que há relatos de caminhoneiros que só conseguiram chegar a Vila Leopoldina porque fizeram rotas alternativas. De acordo com o diretor-presidente da Companhia, Coronel Mello Araujo, uma eventual greve teria impactos negativos imediatos no mercado, com falta de produtos e aumento dos preços.