Com crise hídrica, Aneel mantém bandeira vermelha 2 em setembro

Agência afirmou que os valores ainda estão em análise e serão divulgados posteriormente e classificou agosto como ‘um mês de severidade’

  • Por Jovem Pan
  • 27/08/2021 21h09 - Atualizado em 27/08/2021 21h41
Arquivo/Agência BrasilAgência classificou agosto como um 'mês de severidade'

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira, 27, que irá manter a bandeira vermelha 2, a mais cara. O anúncio foi feito em meio à crise hídrica que atinge o Brasil. Em comunicado, a Aneel classificou agosto como “um mês de severidade”. “A perspectiva para setembro não deve se alterar significativamente, com os principais reservatórios do SIN atingindo níveis consideravelmente baixos para essa época do ano. Essa conjuntura sinaliza horizonte com reduzida capacidade de produção hidrelétrica e necessidade de acionamento máximo dos recursos termelétricos, pressionando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD)”, diz a agência. Entretanto, apesar do anúncio, a Aneel afirmou que a bandeira tarifária ainda está sendo analisado e será divulgado posteriormente. A agência também disse que, desde 15 de agosto, está em curso a primeira fase de sua campanha por um uso consciente de energia elétrica e que a ação conta com o apoio do Ministério de Minas e Energia.