Governo arrecada R$ 3,3 bilhões com leilão de 22 aeroportos

CCR e Vinci Airports venceram concessões em 12 Estados; investimentos em 30 anos devem superar marca de R$ 6 bilhões

  • Por Jovem Pan
  • 07/04/2021 12h29 - Atualizado em 07/04/2021 14h13
Divulgação/Ministério da InfraestruturaGoverno federal arrecadou R$ 3,3 bilhões com a concessão de 22 estruturas, espalhadas por 12 Estados

O governo federal arrecadou R$ 3,3 bilhões nesta quarta-feira, 6, com a concessão de 22 aeroportos à iniciativa privada por 30 anos. O ágio médio, ou seja, a diferença entre o valor inicial ofertado e o pago, foi de 3.822%. As vendas fora realizadas em três blocos, divididos por 12 Estados. A CCR venceu a disputa pelas estruturas no Sul, com lance de R$ 2,1 bilhões, e o lote Central, por R$ 754 milhões, com ágio de 1.534% e 9.156%, respectivamente. Já a francesa Vinci Airports venceu a disputa pelo bloco Norte, com valor de R$ 420 milhões, ágio de 7.777% sobre o preço mínimo. “O Brasil tem tudo o que o investidor procura: um mercado com capacidade de crescimento, que tem oferecido bons projetos e aprimorado suas estruturações, além de respeitar contratos. Temos grandes oportunidades e oferecemos boas taxas de retorno”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ao fim do leilão, realizado na B3, em São Paulo.

Os 22 aeroportos correspondem a 11% do tráfego aéreo, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A expectativa do governo federal é que os terminais recebam investimento de R$ 6,1 bilhões pelas próximas três décadas, sendo R$ 2,85 bilhões no bloco Sul, R$ 1,8 bilhão no Central e R$ 1,48 bilhões no Norte. “O Brasil merece esse crédito, é um país rico em oportunidades. Que atravessa um momento difícil, sim, mas tem capacidade de se reinventar”, disse o ministro. Esta foi a segunda rodada de aeroportos realizada em blocos. Em 2019, durante a 5ª rodada, foram leiloados 12 aeroportos do Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste. Os leilões integram a Infra Week, como é chamada pelo governo federal a agenda de concessões de estruturas à iniciativa privada. Nesta quinta-feira, 8, será leiloada a Ferrovia de Integração Oeste-Leste e na sexta-feira, 9, serão ofertados cinco terminais portuários.