Mercedes-Benz paralisa produção no Brasil com piora da pandemia

Decisão afastará trabalhadores das fábricas de São Paulo e Minas Gerais por 11 dias; Volkswagen, Volvo e Scania já haviam anunciado pausa nas linhas de montagem

  • Por Jovem Pan
  • 23/03/2021 18h40 - Atualizado em 23/03/2021 21h12
Divulgação/Mercedes-BenzParalisação das atividades foi decidida em conjunto com Sindicatos dos Metalúrgicos locais

A Mercedes-Benz anunciou nesta terça-feira, 23, a paralisação das suas linhas de produção no Brasil por causa da piora da pandemia do novo coronavírus. A montadora alemã possui fábricas em São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora (MG), que ficarão com o trabalho suspenso a partir desta sexta-feira, 26. A expectativa é que os trabalhadores voltem no dia 5 de abril, quando a montadora concederá férias para parte dos colaboradores e implementará escalas de trabalho para evitar a concentração de pessoas. “O nosso intuito, alinhado com o Sindicato dos Metalúrgicos, é contribuir com a redução de circulação de pessoas neste momento crítico no país, administrar a dificuldade de abastecimento de peças e componentes na cadeia de suprimentos, além de atender a antecipação de feriados por parte das autoridades municipais”, informou a empresa.

Já os colaboradores dos setores administrativos continuarão em trabalho remoto. A empresa possui aproximadamente 10 mil funcionários no Brasil. A tradicional marca alemã também afirmou que manterá as operações das concessionárias e oficinas, respeitando os decretos de Estados e municípios para o funcionamento das atividades. A Mercedes-Benz é a quarta montadora a anunciar a suspensão das atividades de produção para colaborar com os esforços de diminuir a transmissão do novo coronavírus no país. Antes, Volkswagen, Volvo e Scania também adotaram medidas semelhantes.