‘Vale do Silício’ brasileiro: SP inaugura primeira etapa do projeto CITI

O CITI tem como objetivo reunir empresas, institutos de pesquisa e universidades em busca de soluções em ciência e tecnologia

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2020 10h43 - Atualizado em 26/11/2020 10h46
ADELEKE ANTHONY FOTE/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDONo campus do IPT, foram inauguradas as instalações da Granbio, empresa nacional em biotecnologia, e também de  multinacionais

Um Vale do Silício brasileiro. Essa é a ideia por trás do projeto CITI, Centro Internacional de Tecnologia e inovação, inaugurado em São Paulo nesta quarta-feira, 25. Para alcançar a meta, a secretaria de desenvolvimento econômico em parceria com a prefeitura da capital, desenvolveu um programa de quatro fases. A inauguração do IPT Open Experience é a primeira etapa do projeto CITI, que tem o objetivo de reunir empresas, institutos de pesquisa e universidades, em busca de soluções em ciência e tecnologia, como lembra a secretária de desenvolvimento econômico, Patrícia Ellen. “Nós temos aqui um modelo já diverso que busca soluções em diversas áreas e que está a serviço da população. Então o que nós estamos fazendo é muito simbólico, é usar os recursos públicos de uma forma ainda mais eficiente, ainda mais responsável para que todos possam acessar.”

No campus do IPT, foram inauguradas as instalações da Granbio, empresa nacional em biotecnologia, e também de  multinacionais. As companhias que participarem do programa, vão optar entre duas modalidades: na primeira, a empresa-parceira poderá criar o próprio centro de pesquisa aplicada nas mais diversas áreas. Já a segunda, tem o formato de “hub de inovação”, que consiste em um ambiente criado para solução de desafios tecnológicos a partir da interação entre startups, órgãos do governo, pesquisadores, entre outros. Para as próximas etapas do projeto, o governo estadual pretende criar um centro da quarta evolução e um centro acadêmico de alta tecnologia.

*Com informações da repórter Caterina Achutti