Flávio Bolsonaro diz não saber sobre depósitos de Queiroz para a sua esposa

Depoimento prestado em julho contradiz investigações que apontam transferência de R$ 25 mil para Fernanda Bolsonaro; MP-RJ investiga suposto esquema de ‘rachadinha’ no antigo gabinete do senador na Alerj

  • Por Jovem Pan
  • 10/08/2020 13h19
Gabriela Biló/Estadão ConteúdoMP-RJ apura se suposto esquema de corrupção beneficiou compra de imóvel de Flavio e Fernanda Bolsonaro

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), afirmou em depoimento ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) que desconhece depósitos tenham sido feitos para ele ou qualquer parente pelo seu ex-assessor Fabrício Queiroz, ou outros membros do seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). As informações são do jornal O Globo. O esclarecimento prestado em 7 de julho contraria a investigação do MP sobre um suposto esquema de “rachadinha” à época que o filho de Jair Bolsonaro (sem partido) era deputado estadual. Segundo as informações dos promotores, Queiroz havia realizado um depósito de R$ 25 mil na conta da mulher de Flavio, Fernanda Bolsonaro, em agosto de 2011. A suspeita é de que o valor seja fruto do sistema de recolhimento ilegal de parte do salários dos servidores que trabalhavam no gabinete do deputado.

“Não sei a origem do dinheiro. Mas dá uma checada direitinho que eu tenho quase certeza que não deve ter nada a ver com Queiroz. Queiroz nunca depositou dinheiro na conta da minha esposa, pelo que eu saiba”, afirmou o Flavio em depoimento. O MP-RJ investiga se o valor tenha sido usado para inteirar a entrada de R$ 110,5 mil de um apartamento do casal. Segundo as informações reveladas após quebra de sigilo, dias antes do pagamento, em agosto de 2011, houve um depósito em espécie na conta de Fernanda que possibilitou que a conta ficasse com crédito de R$ 111,7 mil, o suficiente para quitar a parcela. O nome de quem fez o depósito está em sigilo.

A defesa do senador foi procurada pela Jovem Pan, mas ainda não se manifestou.