EUA recomendam suspender aplicação da vacina da Johnson & Johnson após casos de coagulação

Seis pessoas desenvolveram um distúrbio raro envolvendo coágulos sanguíneos cerca de duas semanas depois de receberem doses do imunizante

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2021 11h31 - Atualizado em 13/04/2021 17h47
EFE/EPA/CRISTOBAL HERRERA-ULASHKEVICHQuase 7 milhões de pessoas nos Estados Unidos receberam doses da vacina da Janssen

Agências federais de Saúde dos Estados Unidos recomendaram nesta terça-feira, 13, a suspensão do uso da vacina contra a Covid-19 da Janssen após a notificação de casos de coagulação. Seis pessoas desenvolveram um distúrbio raro envolvendo coágulos sanguíneos cerca de duas semanas depois de receberem doses do imunizante. Segundo o jornal norte-americano The New York Times, os casos ocorreram em mulheres com idades entre 18 e 48 anos. Uma delas faleceu e a segunda está hospitalizada em estado crítico em Nebraska. “Estamos recomendando uma pausa no uso desta vacina por muita cautela”, disse o Dr. Peter Marks, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa de Produtos Biológicos da Food and Drug Administration (FDA). “No momento, esses eventos adversos parecem ser extremamente raros”, assegurou a Dra. Anne Schuchat, diretora-adjunta principal do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), em um comunicado conjunto. Quase 7 milhões de pessoas no país receberam doses do imunizante até agora, e cerca de 9 milhões a mais de doses foram enviadas para os estados, de acordo com dados dos CDC.

Embora seja apenas uma recomendação, o governador Mike DeWine, de Ohio, e o comissário de saúde de Nova York, Dr. Howard Zucker, já aconselharam todos os provedores de saúde em seus estados a pararem temporariamente de aplicar injeções da Janssen. Os cientistas da FDA e da CDC irão estudar a ligação entre a vacina e os coágulos e determinarão se a autorização de uso do imunizante deve ser limitada ou não. Uma das preocupações das autoriedades é de que os médicos não estão treinados para detectar esse distúrbio raro. “O tratamento deste tipo específico de coágulo sanguíneo é diferente do tratamento que normalmente pode ser administrado”, disse o comunicado. “Normalmente, um anticoagulante chamado heparina é usado para tratar coágulos sanguíneos. Nesse cenário, a administração de heparina pode ser perigosa e tratamentos alternativos precisam ser administrados.” Em um comunicado à imprensa, a Johnson & Johnson afirmou estar ciente do problema. “Estamos cientes de que eventos tromboembólicos, incluindo aqueles com trombocitopenia, foram relatados com as vacinas Covid-19. No momento, nenhuma relação causal clara foi estabelecida entre esses eventos raros e a vacina Janssen”, afirmou.