Comissão visitará fábricas de vacina animal que possam produzir imunizante contra Covid-19

Objetivo é conhecer as instalações e identificar possíveis adaptações e investimentos para que os três parques fabris sejam aproveitados

  • Por Jovem Pan
  • 13/04/2021 07h11
LUCAS LACAZ RUIZ/ESTADÃO CONTEÚDO - 27/01/2021Indústria de saúde animal já estaria pronta em condições de fazer as vacinas necessárias que o país precisa em 90 dias

A Comissão Temporária da Covid-19 vai visitar três fábricas de imunizantes veterinários que possuem potencial e nível de biossegurança recomendável para a produção de vacinas humanas contra o coronavírus. A visita, ainda sem data prevista, foi sugerida pelo relator da comissão, senador Wellington Fagundes (PL-MT). Além dos parlamentares, também serão convidados a compor a comitiva representantes do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e do Instituto Butantan.

O objetivo é conhecer as instalações e identificar as possíveis adaptações e investimentos para que os três parques fabris sejam aproveitados. Para Fagundes, com as dificuldades de importação, é imprescindível ampliar a capacidade nacional a fim de suprir a demanda. “O vírus está instalado, está tendo mutação nova. Precisamos de vacina urgente, por isso precisamos também fabricar vacinas aqui para hoje, amanhã e próximos anos.” A indústria de saúde animal já estaria pronta em condições de fazer as vacinas necessárias que o país precisa em 90 dias.

Na reunião, os senadores também aprovaram requerimento solicitando informações ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre as providências adotadas pela pasta no sentido de viabilizar essa adaptação. A comissão aprovou ainda sete requerimentos para ouvir, nos próximos dias, representantes dos Ministérios das Relações Exteriores, da Saúde e das embaixadas de China, Índia, Estados Unidos e Rússia. Também serão convidados os presidentes das Comissões de Relações Exteriores do Senado, Kátia Abreu (PP-TO), e da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB-MG). O objetivo é debater a cooperação técnica internacional e as possibilidades de auxilio ao Brasil no combate à pandemia.

*Com informações do repórter Daniel Lian