Anvisa recomenda restrição a viajantes de seis países da África por causa de nova variante da Covid-19

Além da África do Sul, país no qual variante B.1.1.529 foi encontrada pela primeira vez, restrição é recomendada a viajantes de Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2021 11h06
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOAnvisa sugeriu que Brasil impusesse restrição a viajantes de seis países africanos

Um dia após o Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul divulgar a descoberta de uma nova variante da Covid-19 com um número “incomum” de mutações, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nesta sexta-feira, 26, uma nota recomendando que o governo brasileiro aplicasse medidas de restrição a voos vindos da África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue. “Países como Itália, Alemanha e Reino Unido já começaram a adotar medidas de restrição de trânsito de viajantes provenientes dessas regiões. Adicionalmente, autoridades da Comissão Europeia já indicam que, em coordenação com os estados-membros, pretendem adotar restrições em todo o bloco”, diz trecho da nota. O documento sugere a suspensão imediata de todos os voos vindos dos países, a suspensão temporária da autorização do desembarque de estrangeiros que passaram por algum desses países nos últimos 14 dias e a realização de quarentena para os brasileiros que tenham passado pelos locais.

“Considerando o atual cenário epidemiológico, destacamos que a Anvisa mantém a recomendação para evitar viagens não essenciais, em especial à África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue”, diz outro trecho do documento. A agência ressaltou, porém, que a efetivação das medidas aconselhadas só deve entrar em prática no país se uma portaria interministerial for emitida em conjunto pela Casa Civil, Ministério da Saúde, Ministério da Infraestrutura e Ministério da Justiça e Segurança Pública.
A suspeita do governo sulafricano é de que a variante seja responsável por pelo menos 22 casos da doença no país até o momento. Nesta sexta, o Ministério da Saúde de Israel informou que detectou um caso da variante em uma pessoa que veio do Malaui. Outras duas pessoas que vieram do exterior estão em quarentena do país, que já bloqueou a entrada de pessoas de sete países africanos.