MSD pede à Anvisa autorização de uso emergencial de comprimido para a Covid-19

Primeiro remédio oral para controlar a doença, molnupiravir teve bons resultados na fase 3 de estudos, reduzindo risco de hospitalização e morte

  • Por Jovem Pan
  • 26/11/2021 10h33
MSD/Divulgação via REUTERSPesquisa analisou efeito do molnupiravir na diminuição das hospitalizações

A farmacêutica MSD enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nesta sexta-feira, 26, o pedido de autorização para uso emergencial do comprimido molnupiravir, desenvolvido para prevenir a replicação da Covid-19 no corpo humano. Em nota divulgada à imprensa, a empresa explica que os resultados da análise interna da fase 3 de estudos do remédio mostram uma redução significativa do risco de hospitalização e morte naqueles que têm a doença e tomam o remédio. A droga, que já tem uso emergencial aprovado no Reino Unido, também teria se mostrado eficaz contra as variantes Gamma, Delta e Mu da doença. Agora, a Anvisa deve analisar os dados e deliberar sobre se libera ou não o uso da droga no Brasil. A farmacêutica também traça conversas com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e espera que, caso o uso emergencial seja aprovado, as duas instituições possam testar a eficácia do remédio em outros vírus, como dengue e chikungunya. Além da Anvisa, agências reguladoras dos Estados Unidos, do Japão e da União Europeia também já receberam documentação para aprovação do uso emergencial do remédio.