Argentina inicia vacinação contra a Covid-19

País é o quarto da América Latina a iniciar campanha de imunização; plano nacional prevê 54,4 milhões de doses, aplicadas em duas doses

  • Por Jovem Pan
  • 29/12/2020 11h42
Reprodução/Ministério da Saúde da Nação da ArgentinaVacinação foi iniciada às 09h desta terça-feira

A Argentina iniciou, na manhã desta terça-feira, 29, a vacinação contra a Covid-19, com a aplicação da Sputnik V, imunizante russo contra o novo coronavírus. A primeira etapa da imunização é destinada aos profissionais de saúde, que receberão as 300 mil doses disponíveis. O país é o quarto da América Latina a iniciar a campanha, ao lado de Chile, México e Costa Rica. De acordo com o presidente Alberto Fernández, a vacinação foi iniciada às 09h e ocorrerá em várias regiões. “Hoje se inicia de maneira federal, equitativa e simultânea em todas as províncias do país o Plano de Vacinação contra a Covid-19”, diz uma publicação do Ministério da Saúde da Nação em seu perfil no Twitter.

Em uma de suas redes sociais, o governador de Buenos Aires, Axel Kicillof, escreveu que “hoje é o começo do fim da pandemia na Argentina”. O acordo assinado com o governo russo prevê a entrega de 25 milhões de doses. Há, ainda, outros dois imunizantes adquiridos pelos argentinos: o da AstraZeneca, desenvolvido pela Universidade de Oxford, e o do consórcio Covax Facility, da Organização Mundial da Saúde (OMS). No total, o plano de vacinação da Argentina estima 54,4 milhões de doses, aplicadas em duas etapas – a população do país é de 45 milhões de pessoas. A segunda dose da Sputnik V deve ser aplicada 21 dias após a primeira.