Argentina reabre postos de fronteiras terrestres com Chile e Brasil para testar entrada de turistas

Visitantes saídos dos dois países vizinhos precisarão ter vacinação completa há pelo menos duas semanas e apresentar teste PCR negativo

  • Por Jovem Pan
  • 28/09/2021 12h07
Google Street View/ReproduçãoFronteira do Brasil com a Argentina em Foz do Iguaçu é uma das que será aberta em forma de teste

A Argentina reabriu nesta segunda-feira, 27, os dois principais postos de fronteira terrestre com o Brasil e o Chile. A abertura, que ocorre na cidade de Foz do Iguaçú (Brasil) e em Los Libertadores (Chile), faz parte de um teste piloto para a entrada segura de turistas estrangeiros no país latino, que até agora estavam impedidos de acessar a Argentina pelas duas rotas por causa da Covid-19. “Vamos incentivar novamente o turismo e vamos avançar com planos para facilitar o turismo nacional e internacional”, anunciou o ministro do Interior argentino, Eduardo de Pedro, em um evento no posto Tancredo Neves, na fronteira com o Brasil. Segundo ele, a reabertura foi possível graças à melhoria da situação epidemiológica na Argentina e ao progresso da campanha de vacinação no país. Além das fronteiras terrestres, os testes também devem ser registrados no aeroporto internacional de Cataratas del Iguazú, em Misiones.

De acordo com uma resolução assinada pelo ministro do Interior, o teste piloto na ponte Tancredo Neves começou nesta segunda-feira, 27, e continuará até a próxima quinta-feira, 30, enquanto o corredor seguro do aeroporto de Cataratas del Iguazú será iniciado na próxima sexta-feira, 1º. Durante o teste, os turistas que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias poderão entrar em Misiones através da travessia sobre a ponte. O mesmo critério se aplicará àqueles que entram em Mendoza procedentes do Chile de hoje até quinta. Em todos os casos, os turistas devem ter completado o cronograma de vacinação contra a Covid-19 pelo menos 14 dias antes de entrar na Argentina, apresentar um teste PCR com resultado negativo na origem realizado nas 72 horas anteriores à entrada e fazer um teste de antígeno na chegada à Argentina. Os vacinados e negativados para o coronavírus não precisarão fazer quarentena, mas deverão fazer um teste PCR entre o quinto e o sétimo dia após a entrada.

*Com informações da EFE