Áustria promulga lei que torna vacinação contra a Covid-19 obrigatória

Pessoas não vacinadas poderão pagar multas que variam de 600 a 3.600 euros; medida entra em vigor no sábado

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2022 14h08 - Atualizado em 04/02/2022 14h09
EFE/EPA/Eugene Hoshiko / POOL POOL PHOTO Morador local recebe a dose de reforço da vacina Moderna Covid-19 Prefeitura de São Paulo autoriza vacinação contra a Covid-19 em adultos com idade acima de 35 anos

O presidente da Áustria, Alexander Van Bellen, promulgou nesta sexta-feira, 4, a lei sobre a vacinação obrigatória contra a Covid-19, que entrará em vigor no sábado. A medida é inédita dentro da União Europeia (UE). A vacina será exigida para todos os residentes maiores de 18 anos, exceto mulheres grávidas, aqueles que contraíram o vírus há menos de 180 dias e os que podem estar isentos por motivos médicos. A fiscalização só começa em meados de março e as pessoas não vacinadas poderão pagar multas que variam de 600 a 3.600 euros. No entanto, elas podem ser anuladas se o infrator for vacinado dentro de duas semanas. A maioria da população apoia a medida. No entanto, nas últimas semanas, milhares de pessoas foram às ruas contra a obrigatoriedade. Menos de 70% da população austríaca tem o esquema vacinal completo (com a obrigatoriedade na maioria dos casos de apresentar três doses), percentual inferior ao da França e da Espanha.

*Com informações da AFP