Biden afirma que Estados Unidos devem ultrapassar marca de 600 mil mortos por Covid-19

País que lidera o número de mortos no mundo tem 410 mil óbitos causados pela doença até o momento; Biden assumiu o cargo de presidente dos EUA em 20 de janeiro

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2021 20h47
EFE/EPA/OFFICE OF THE PRESIDENT ELECTBiden afirmou que mais de 600 mil norte-americanos devem morrer com Covid-19

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta sexta-feira, 22, que o país, que lidera o número de óbitos pelo novo coronavírus no mundo, deve ultrapassar a marca de meio milhão de vítimas fatais causadas pela doença. “Estamos com 400 mil mortos, esperamos chegar a muito mais que 600 mil”, afirmou em pronunciamento à imprensa. Na coletiva, o democrata ressaltou a necessidade de fortalecer a economia e ajudar aqueles que estão prestes a serem despejados ou que perderam os empregos com o plano de quase US$ 2 trilhões em estímulos às famílias e às indústrias. “Famílias estão com fome, nós precisamos agir. Se nós agirmos agora a nossa economia vai estar mais forte a curto e a longo prazo”, disse.

Na conversa, o novo presidente também afirmou que a necessidade de ajuda aos necessitados é um plano apontado como essencial pelos “da esquerda, da direita e do centro, pelos liberais e conservadores”. “Se agirmos agora, conseguiremos competir melhor com o mundo. Se agirmos agora, seremos capazes de cumprir com nossas obrigações uns com os outros como americanos”, disse. Biden afirmou que o país está em uma emergência nacional e deve agir como se estivesse em uma emergência nacional, fazendo tudo o que for necessário com união. “Temos as ferramentas para passar por isso”, finalizou. Até o momento, 410,3 mil pessoas morreram e 24 milhões de pessoas foram contaminadas pela Covid-19 no país norte-americano.