Biden anuncia uso de reservas de petróleo dos EUA para conter alta do combustível

Ação foi articulada em conjunto com outros grandes consumidores de energia, como China e Coreia do Sul, e, de acordo com governo do país, já causou 10% de redução nos preços

  • Por Jovem Pan
  • 23/11/2021 13h33 - Atualizado em 23/11/2021 15h10
EFE/EPA/MICHAEL REYNOLDSBiden deve anunciar utilização de reservas estratégicas nesta terça-feira

A Casa Branca informou nesta terça-feira, 23, que os Estados Unidos vão aproveitar reservas estratégicas de petróleo que têm para tentar controlar o aumento nos preços do combustível no país diante de uma crise mundial. De acordo com comunicado do governo Joe Biden, 50 milhões de barris serão divididos de duas formas: 32 milhões serão usados como meio de troca e devolvidos às reservas nos próximos anos e os outros 18 milhões serão vendidos com base em uma autorização feita previamente pelo Congresso. “O presidente está pronto para tomar medidas adicionais se elas forem necessárias e está preparado para usar a coordenação e o trabalho de todas as autoridades junto ao resto do mundo para manter a cadeia de fornecimento adequada enquanto saímos da pandemia”, diz trecho do comunicado. Segundo o posicionamento de Biden, ele trabalha com outros países para tentar resolver a situação e a decisão de usar as reservas foi tomada em parceria com a China, Índia, Japão, Coreia do Sul e Reino Unido após semanas de conversas. No texto, o governo norte-americano afirma que a medida já causou redução de 10% nos preços até o momento.

a